Cloud

A NOVA ERA DE SOFTWARE PARA RESTAURAÇÃO E SIMILARES CHEGOU. . .

Modelo Negócio SaaS (Software as a Service
Vs
Modelo Tradicional de Venda de Software

É do conhecimento de todos os profissionais a Importância dos contratos de serviços.
Estes contratos celebram-se normalmente em períodos mensais, trimestrais ou anuais e incluem número de horas e/ou serviços que o cliente tem direito a usufruir.
Uma das situações chave no sucesso e sustentabilidade das empresas hoje é saber “contar” com este serviço regularmente.

Modelo Tradicional (antigo)
Investimento inicial em software.
Muitas vezes o maior investimento por parte dos clientes não é no hardware, mas sim no software.
Se a este juntarmos as licenças e os módulos adicionais para tirar partido de mais funcionalidades, então muitas vezes falamos em preços quase proibitivos.

Investimento em licenças e módulos adicionais .
Pagamento de actualizações legais ou por natureza de novas funcionalidades.
Muitas vezes os clientes finais não desejam contratos de serviços, pois não vêem vantagens em usar os mesmos, visto que realizarão o pagamento integral do sistema de hardware e software.

Os custos dos clientes são normalmente altos tomando em conta todas estas situações.
O cliente tem sempre preocupação em realizar backups
Muitas vezes a assistência ao cliente tem de ser realizada no local.
Por vezes é necessário realizar cópias de segurança e enviar os dados para o fabricante do software afim de detectar e analisar eventuais anomalias no sistema.
Por norma, demora-se a verificar estas situações e muitas vezes perde-se muito tempo a resolver um problema que à partida era simples de resolver.

Pergunta: E se fosse possível juntar a este serviço, de forma adicional, toda a plataforma do software?
É aqui que entra o SaaS (Software as a Service)!

Modelo SaaS (Software as a Service) (actual)
O investimento em software é nulo.
O cliente apenas paga uma pequena taxa de activação do sistema.
O cliente tem sempre o software com todos os módulos incluídos, mesmo nos futuros módulos adicionados ao software.

Não existem licenças adicionais.
O cliente poderá ter os postos que entender, paga o mesmo valor mensalmente por estabelecimento, independentemente do número de postos
(Comandos X64 ou PDA’s, inclusivamente).
Actualizações incluídas no serviço.
O cliente nunca mais paga actualizações, sejam elas de ordem legal ou por melhorias no software.
O Software tem a capacidade de se auto actualizar.
Este ponto é extremamente importante, pois não existe mais a necessidade de “perder” tempo a actualizar os sistemas dos clientes.

Incluir toda a estrutura de software no valor do serviço, será provavelmente a melhor maneira de justificar um contrato de serviços com o cliente.
O cliente apenas paga aquilo que usa.
Por exemplo, se o cliente desejar interromper o uso do serviço durante 1 mês, porque estará de férias, então oserviço pode ser suspenso sem quaisquer encargos para o cliente. Podendo posteriormente reactivar o serviço do cliente em questão sem custos adicionais.
Para o cliente os custos serão sempre de valor mais baixo, pois destes são retirados os valores de software, licenças adicionais e actualizações.
O cliente nunca mais precisa de se preocupar com backups.
Faz parte da concepção da tecnologia ZsRest Clouding, pois todos os dados estão centralizados em Datacenters.
Se a máquina do cliente avariou, basta colocar outra, ligar a mesma à internet, e os dados são automaticamente repostos.
Toda a assistência ao cliente é realizada ONLINE.

 

Imagens